[Mulheres x Game] O Lado feminino da JOGATINA ;)

O Papel feminino dentro dos games

 Antigamente jogar vídeo game era algo apenas para meninos, com o decorrer dos anos, ver uma mulher jogando vídeo game, era raríssimo, quase considerado um ato de pura admiração e heroico, com o avanço tecnológico o número aumentou e hoje representamos um bom número na área game.

Com o passar dos anos o papel feminino na área de games, foi evoluindo e surgindo diversos temas voltados, para nós mulheres. E quem disse que a Área Games podia fica de fora desse mundo? 

 Então fizemos uma pesquisa pra tentar esclarecer qual o gênero, dificuldades, o que motivou a jogar, afinal não são apenas meninos que jogam vídeo game.

Segundo pesquisa feita, pela nossa equipe Isabella Tretini, 19 anos de Foz do Iguaçu, nos disse o seguinte.

Isabella Tretini, 19 anos de Foz do Iguaçu.

“A maior dificuldade encontrada no mundo dos games, é o preconceito que sofremos por sermos mulheres dentro dos games online, muitos jogadores acabam nos ofendendo bastante.”

           O gênero dos jogos varia muito de acordo com o gosto de cada jogador, no meu caso um dos meus favoritos é FPS (do inglês first-person shooter, FPS) é um estilo de jogo de computador e videogame, gosto do tipo ação e aventura como Uncharted e Tomb Raider, e jogo praticamente todos. A mesma também nos informa que não obtém dificuldades de se adaptar aos consoles Jogo no PC e Playstation normalmente.

Natalia do Nascimento, 23 anos de Brasília.

  Eu Natalia do Nascimento, 23 anos de Brasília acho que umas das maiores dificuldades no mundo dos games, é o preconceito que a sociedade e o mundo masculino proporcionam para mulheres que jogam em tese encontramos no mundo dos vídeos games excelentes companheiros para jogar, alguns jovens admiram tamanha dedicação e capacidade que nós mulheres, temos de assimilar diversos gêneros e consoles.

 O gênero e gosto dependem do perfil de cada jogadora, eu particularmente costumo jogar, Knack, Tomb Raider, Rayman, Injustice e etc. São jogos de aventura excelentes, junto com o prazer de embarcar em uma nova aventura, em cada jogo vem à sensação de ação e prazer que encontramos ao diversificar jogando Diablo 3, ou qualquer outro jogo.

Anna Beatriz, 19 anos de São Vicente-SP .

Anna Beatriz, 19 anos de São Vicente-SP falou também a respeito do papel feminino na vida dos games, o preconceito encontrado no mundo dos games hoje não tem sido tão altamente caracterizado, em toda a sociedade alguns jovens não aceitam a mulher ser melhor ou ter o conhecimento nessa área sendo assim, somos sim idolatradas e aceitas por vários outros tipos de colegas na área da tecnologia voltada a games. 

Atualmente ela está focada nos jogos voltados a smartphone como Clash of. Clans.